Domingo, 25 de Outubro de 2020 05:27
62 98221-0450
Saúde sedentarismo

Aumento do sedentarismo é porta de entrada para doenças

sedentarismo em meio a pandemia e suas consequências

05/10/2020 19h33
58
Por: Andréa Luiza Monteiro dos Santos
Aumento do sedentarismo é porta de entrada para doenças

Devido a pandemia, brasileiros reduziram à prática de atividades físicas em cerca de 15% o que pode ser uma porta de entrada para várias patologias.

Um levantamento da empresa americana Fitbit com mais de 30 milhões de pessoas apontou que os brasileiros reduziram as atividades físicas em cerca de 15% durante a pandemia do novo Coronavírus. Os dados preocupantes também se juntam a outra pesquisa realizada pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, que mostram que, das 58,7 milhões de mortes ocorridas em 2018, cerca de 9% - 5,3 milhões - têm alguma relação com a falta de atividade física.

A insuficiência de exercícios físicos foi responsável por 6% dos óbitos por doenças cardíacas, 10% por câncer de cólon. Os hábitos saudáveis também podem ser importantes para a prevenção de doenças que atingem o sistema urinário e reprodutor das pessoas. Segundo o médico urologista Fernando leão, a  prática de exercícios aliada a uma alimentação saudável e balanceada pode prevenir o surgimento de câncer de próstata, que tem uma estimativa de atingir mais de 65 mil homens durante esse ano, segundo previsão do instituto Nacional do Câncer (INCA).

"Uma alimentação saudável, baseada em frutas, verduras, legumes, grãos e cereais integrais, além de praticar exercícios físicos regularmente podem contribuir para que os homens não sofram com essa doença", detalha Leão, que enfoca também para a necessidade de controlar o peso, não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

A atividade física contribui para a prevenção ao câncer de próstata a partir do momento em que promove a redução de peso, que é um dos fatores de risco para o desenvolvimento da neoplasia. Isso porque a obesidade promove um desarranjo hormonal e estimula o desenvolvimento da doença. " A prática dos exercícios contribui para melhorar o comportamento humano porque passam a liberar mais endorfina e permite a reparação do sistema imunológico, deixando o corpo mais resistente às diversas doenças", detalha Leão.

Desse modo, deve-se haver uma preocupação em relação à falta de atividades físicas, afinal, o sobrepeso é um fator determinante para fragilizar o sistema cardiorrespiratório. Portanto, é de extrema importância se exercitar e ter associado a isso uma boa alimentação, potencializando a saúde e a qualidade de vida, mantendo baixos os riscos de problemas cardiorrespiratórios.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Saúde em Movimento
Sobre Saúde em Movimento
Por Andréa Luiza
Goiânia - GO
Atualizado às 05h18 - Fonte: Climatempo
22°
Céu encoberto

Mín. 20° Máx. 26°

22° Sensação
6 km/h Vento
88% Umidade do ar
90% (20mm) Chance de chuva
Amanhã (26/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 28°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Terça (27/10)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 19° Máx. 28°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Ele1 - Criar site de notícias